domingo, janeiro 01, 2017

Tumblr do Prometheus31 - Últimas Actualizações:

sábado, julho 23, 2016

13° Aniversário do Blog

E mais um ano passou, mais uma volta do nosso maravilhoso planeta em redor do Sol, a décima terceira desde o primeiro post em 2003. Parabéns para mim!

segunda-feira, fevereiro 08, 2016

Júlio Verne - 188º Aniversário

8 de fevereiro de 1828 —  24 de março de 1905

Joyeux anniversaire Monsieur Verne! Hoje comemora-se o 188º ano desde o nascimento do visionário Júlio Verne, o autor francês de obras imortais como por exemplo Miguel Strogoff, Vinte Mil Léguas Submarinas e Viagem ao Centro da Terra , os seus livros que mais vezes foram adaptados ao cinema e televisão. Outros livros famosos são Viagem à Lua, A Ilha Misteriosa, A Volta ao Mundo em 80 dias, Cinco Semanas em balão, etc.



Um pioneiro da ficção cientifica, que influenciou - e influencia até hoje - imensos autores e criadores com a sua obra, publicando novelas, romances, peças e poesia. Nas suas páginas, Verne previu submarinos e projecteis para viajar à Lua. Sem dúvida, um autor que recomendo aos apreciadores de aventuras e ficção cientifica.
Monumento ao autor, no Porto de Vigo.

"Nunca poderá existir outro Júlio Verne, pois nasceu num momento irrepetível da história. Cresceu nos anos em que a máquina a vapor estava a mudar o mundo material, e as descobertas científicas o mundo da mente. Foi o primeiro escritor a receber essas mudanças de braços abertos e proclamou que a investigação científica podia ser a mais maravilhosa aventura. E por isso nunca passará de moda...", Arthur C. Clarke (in 
http://jverneportugal.no.sapo.pt/biografia.htm)

Mais informação:

sábado, setembro 26, 2015

Lisboa, o Terremoto e o Tsunami de 1755



O artigo mais lido do Prometheus31 é o "Lisboa Antes do Terremoto de 1755". E nas ultimas semanas tem andado a circular pelas redes sociais um vídeo de 2014 que só hoje consegui visionar e que achei interessante partilhar com os leitores. 



Uma produção do norte-americano "Smithsonian Channel", tem o título "How an Earthquake, Tsunami, and Firestorm All Hit Lisbon at Once" ("Como um Terremoto, Maremoto e Incêndio atingiram Lisboa simultâneamente").


Os gráficos não são propriamente topo de gama, mas é interessante recordar - apesar de brevemente - uma das maiores tragédias mundiais, em solo português.

sábado, agosto 22, 2015

Um cadáver com 5300 anos - Ötzi O Homem de Gelo

Encontrei nos meus recortes digitalizados este artigo dos anos 90, retirado da revista "Nova Gente" - na secção "Curiosidade" - um artigo sobre o famoso Homem do Gelo dos Alpes: Ötzi. O  título do artigo "Um cadáver com 5300 anos".
A introdução:
"Nos Alpes, em 1991, foi descoberto um cadáver com 5300 anos. Conservado na neve, este homem que viveu na Idade do Cobre é a paixão de muitos cientistas."

Clique sobre a foto para aumentar, e ler melhor o resto do artigo:

Saiba mais na WikipédiaÖtzi.


Deixe os seus comentários no artigo no blog e visite também o nosso Tumblr.

sexta-feira, agosto 21, 2015

A Onda Gigante do Algarve - O Tsunami que nunca aconteceu

A "onda gigante" que lançou o pânico no Algarve terá sido a ‎22 ou 23 de Agosto de 1999 ou de 2000, conforme as fontes online, que não se entendem. O que sei de certeza é que foi num fim de semana, aposto em 22 de Agosto de 1999, um Domingo à tarde, porque recordo-me bem deste momento histeria colectiva. Quando soube do "acontecimento" estava em Olhão - Sotavento algarvio - com os meus pais a assistir a um jogo de futsal da minha irmã, num local com bastante gente, a noticia correndo de boca em boca, creio que até por telemóvel ou rádio. Na altura não me preocupei muito, porque - obviamente - se fosse realmente  uma onda gigante, um tsunami - apesar da ausência de um terremoto anterior - não teria dado tanto tempo a avisar e tanta gente fugir das praias, cheias nesta altura do ano. Mais tarde, ao ver o noticiário, tivemos conhecimento da real dimensão da balbúrdia causada pela "onda gigante". 
Foto mais recente, de um fenómeno semelhante. Fonte: CEMAL
O que aconteceu então? Apenas uma miragem, uma ilusão óptica designada por "Fata Morgana" (sim, como a música do Roberto Leal), causada por uma inversão térmica, ou seja, "é uma camada atmosférica de espessura de uma centena de metros que ocorre no topo da camada limite planetária (CLP), a uma altitude da ordem de 1 km sobre áreas continentais, e onde o gradiente térmico decresce com a altura, numa razão inferior a 10 graus por km."[1], uma "lente natural" que causa a distorção de objectos ou lugares distantes:
Uma Fata Morgana:
Neste famoso caso no Algarve, que ocupou as conversas dos portugueses durante muitos dias, a camada de ar quente sobre uma camada mais fria criou a ilusão de uma onda gigante vinda do Norte de África. Enquanto este fenómeno raro durou, muita gente abandonou as praias, até a conselho das autoridades, criando filas gigantes de trânsito e confusão. Falava-se de pessoas que fugiam sem pagar a conta, por exemplo. Na minha zona, as ilhas barreira da Ria Formosa estavam cheias de pessoas, e no caso de um tsunami, pouco ficaria de pé.
Um recorte de jornal:
Foto: Blog "Luandense"
Tentei encontrar alguma gravação ou video amador na Internet, mas nos sites que encontrei, os vídeos ou fotos já foram apagados há anos... Actualização: Um relato online aponta também a data de 1999, dias depois do grande terremoto de Izmit, na Turquia, o que explica melhor o pânico sentido: "Culatra? Nem com um Tsunami abandonaram a Ilha... ", in +Algarve.

E você, caro leitor, onde estava quando veio a "Onda Gigante"?

[1] - Wikipédia - Fata Morgana

Publicado originalmente no blog "Enciclopédia de Cromos".

quinta-feira, julho 23, 2015

12º Aniversário do Blog



Sei que é triste, ter apenas um post entre este e o do aniversário do ano passado, mas as redes sociais e os outros blogs acabam por "roubar" tempo precioso que antes dedicava ao "Prometheus 31", a minha mais antiga presença na blogosfera - ainda em actividade. Festejamos hoje o 12º Aniversário!! Heehhhhhhhh!


Espero que por altura do 13º Aniversário haja mais motivos para comemorar! Material para o blog não me falta, falta é tempo!


Não se esqueça de visitar também o mini-blog no Tumblr: prometheus31.tumblr.com.
Abraço!

domingo, maio 17, 2015

Demolições na Ria Formosa - Linha da Frente - "Eu sou ilhéu"



Linha da Frente - "Eu sou ilhéu" - Demolições na Ria Formosa

Emitida na RTP-1, dia 16 de Maio de 2015:


Infelizmente esta foi uma peça pouco ambiciosa, que mal resvalou na superfície da questão. Custa a crer que veio da mesma casa que tem brindado o país com excelentes peças de investigação e denúncia, mas que por vezes parece posicionar-se como ferramenta de propaganda do sistema. Tal como acontece invariavelmente com as reportagens sobre as manifestações contra as touradas por exemplo, os agressores - neste caso a POLIS e seus lacaios - são filmados com a sua aura de doutor, a voz da razão; e os protestantes praticamente apenas como criaturas caprichosas e emocionais. Além das histórias pessoais de alguns dos habitantes que resistem ás demolições, nada foi mostrado que evidenciasse as contradições e ilegalidades da POLIS, uma entidade extinta o ano passado mas que continua a actuar com total impunidade e só recentemente foi travada temporariamente por ordem de tribunal. As demolições que supostamente querem devolver as ilhas à natureza, além de feitas sem cuidado, exterminando habitações e espécies animais no processo, poluindo ainda mais as areias, já bastante fustigadas pela poluição de esgotos que correm alegremente pela Ria Formosa sem intervenção das autoridades; ignoram alegremente o animal humano nativo da região a favor do animal humano abastado, como se vê pela continuação da construção de vivendas também dentro do tal espaço sagrado de Domínio Público Marítimo, ou coisa que valha, e pelas negociatas alimentadas por estas parcerias entre entidades do Estado e empresas duvidosas. Na opinião pública vejo muitos contentes com as demolições, disfarçando mal a inveja com a legalidade. Se as construções são consideradas ilegais, são apenas por capricho perpetuado ao longo das décadas. Bem podem vir com a propaganda, mas quem cresceu na Ria como eu, que teve a minha casa de família de décadas na ilha da foto acima feita em frangalhos, sabe que a maioria de nós não passa férias nas ilhas, usando de borla os privilégios que devíamos pagar a preço de ouro como se fossemos turistas ricos. Viver nas ilhas, ou entre a ilha e "a terra" é um modo de vida, integrados em comunidades que podiam e deviam ser reguladas, até valorizadas como património cultural e social. Mas é mais confortável e conveniente financiar aberrações como a POLIS com rios de dinheiro público para privilegiar interesses privados dos mais abastados. São os Governos que temos.